Arquivo da categoria: escrever

Bom dia!

ou também:
“Amedrontado ou Indiferente? Diante das notícias, qual deles é você ?”

Ontem o jornal matinal anunciou uma notícia bizarra que me fez lembrar do texto abaixo, que escrevi em Julho de 2014. A notícia era criança de quatro anos cai do vigésimo andar num prédio em Interlagos. Segue o texto:

“Bom dia! Encontrada na China numa tubulação de esgoto uma criança recém nascida, veja imagens!”

Continuar lendo Bom dia!

Difícil manter o nível mas…

Depois que se começa a escrita não é difícil encontrar-se em situações de bloqueio. De repente você simplesmente não publica mais, e o bloqueio vai se tornando uma bola de neve, cada vez maior. Cheguei a procurar no Google e aí descobri que isso não acontece só comigo, quase todo mundo passa por uma situação assim e este negócio se chama “bloqueio criativo”, ou writer’s block, em inglês.

Continuar lendo Difícil manter o nível mas…

O Blog está ganhando vida

ou A vida que as coisas ganham uma vez que se dá palavras a elas

A volta ao processo de escrita para o blog me faz praticar de forma mais estruturada e retomar o hábito de escrever. E não é que eu acabo me impressionando com as ideias e assuntos que surgem durante este processo!?
Eu tinha medo no início de não ter assunto para abordar – e até por isso receava começar a escrever – mas agora me vejo numa lista de assuntos crescente, dando corpo ao que virá a ser o blog. É que no que se desenvolve um assunto algumas conexões vão se fazendo na construção do texto que são terreno fértil para assuntos futuros. Digo isso por que já no segundo post mesmo (Lápis versus Caneta versus Teclado, quando falei sobre as maneiras de escrever) fiz um link com um assunto que eu gosto, mas que não era necessariamente tema da publicação – falei sobre sonhos. Vai ser abordado futuramente, com certeza.
Continuar lendo O Blog está ganhando vida

Lápis versus Caneta versus Teclado

Durante a semana que passou escolhi dois temas possíveis que eu poderia escrever no segundo post do blog: uma apresentação pessoal do tipo “Quem é o Leo Wanderley” e outro mantendo o tema #escrever, com o título aí de cima. Até quinze minutos antes de começar a escrever eu já tinha o tema da apresentação pessoal decidido quando resolvi mudar para o outro.

Acontece que o fato de escrever um blog me fez chegar a conclusão que, dentre outras características, esta atividade tem aspectos bastante narcisistas. Continuar lendo Lápis versus Caneta versus Teclado

Escrever – Começando…

Desde a época da escola as aulas de redação eram daquelas que eu mais gostava, depois de Matemática e Física, é claro. A produção de texto me brilhava os olhos e nunca era uma tarefa automática, sempre me passava por um desafio de trabalhar o tema na minha cabeça, sem produção escrita nenhuma nos primeiros cinco a dez minutos depois que a professora dava o tema até que o texto era vomitado da minha cabeça para o papel!

Acontece que eu vim a fazer Engenharia na faculdade e a produção de texto me foi tolhida e resumida aos relatórios técnicos de Física e Química, sem mais exercício deste pedaço do cérebro que eu gostava e que, antagonicamente, acabou sendo um dos principais motivos de eu ter entrado para a faculdade: eu fiz a primeira edição do ENEM em 1998, a nota era uma média entre as matérias ‘normais’ com a redação. Nas matérias ‘normais’ eu tirei setenta e cinco – em cem – enquanto na redação eu gabaritei, tirando cem em cem! Média maior que oitenta e sete e minha classificação para a turma C da PUC, a segunda turma de melhores alunos fora da turma especial. Justo eu!?

Continuar lendo Escrever – Começando…