Difícil manter o nível mas…

Depois que se começa a escrita não é difícil encontrar-se em situações de bloqueio. De repente você simplesmente não publica mais, e o bloqueio vai se tornando uma bola de neve, cada vez maior. Cheguei a procurar no Google e aí descobri que isso não acontece só comigo, quase todo mundo passa por uma situação assim e este negócio se chama “bloqueio criativo”, ou writer’s block, em inglês.

Bloqueio.jpgEste bloqueio ocorre por muitos motivos, como:

  1. Receio que o texto não seja tão bom quanto os anteriores
    As ferramentas do wordpress são tão interessantes em termos de estatística de acessos que você tem informações de quantas pessoas, em quantos países, em que dias e horas acessaram suas publicações. Até agora eu achava que a minha publicação mais acessada tivesse sido a primeira, a de estreia no blog. É que diante das minhas expectativas esta publicação bombou e eu achava que nenhuma outra tinha superado ela até então. Eu fiquei com a ideia de que só tive tanto acesso por que os amigos ficaram curiosos com a estreia do blog e depois que acessaram passou o encanto.
    acessosDiante disto eu já tinha planejado escrever aqui no blog  “Este não pode ser um problema, afinal se eu não continuar escrevendo não vou me dar a chance de  bater aquele patamar”.
    Eis que vou nas estatísticas de acesso para descrever esta situação em números e descubro que a publicação sobre doações (Já deu hoje?), já tem 17% mais visitas que a minha estreia! Praticamente um mini-sucesso diante da repercussão tão positiva que eu tinha entendido ser a primeira publicação do blog!

    Hipótese 1: refutada! Ao menos em partes – o bloqueio pode se dar pelo fato de “qual próxima publicação vai bater o patamar da publicação XPTO”. E aí mora o perigo, a ser respondido com a primeira das respostas novamente.
    Num post do Raiam, ele fala sobre um estudo social de um professor de arte americano comparando o foco na quantidade versus qualidade em busca da perfeição. Basicamente a conclusão é: se você quiser perfeição a fórmula perfeita é repetição e insistência. Ele fala isso na A Lei dos 20 quilos, dá uma olhada só… Trazendo pro mundo da escrita, a conclusão é que se queremos nos superar temos que praticar frequentemente!

  2. Receio de que ninguém mais vá ler
    Isso acaba ocorrendo pelo mesmo motivo que o primeiro: afinal se só leram a minha estreia até agora – ou aquela sobre doação – não haverá mais ninguém com interesse nos próximos! 
    Se esta hipótese fosse verdadeira – o que já sabemos que não é – somente se eu não escrevesse é que ninguém mais leria, então eu estaria reforçando esta situação. Em suma, fica aqui a resposta para mim mesmo ou para quem se deparar com este tipo de bloqueio: só vai acontecer de ninguém mais ler se você de fato não escrever mesmo, pô!
  3. Achar que não há mais sobre o que se escrever
    E aí eu lembrei que em outras publicações eu mesmo já fiz referências a possíveis assuntos futuros que podem ser muito bem explorados. Recapitulando (e aqui vai pra mim mesmo) os temas que eu mesmo já disse que poderia abordar futuramente e que têm um baita potencial:

    • Domingos à tarde em três gerações – ou Como eu virei Vascaíno
    • Viagens pelo Brasil – lugares que eu não teria conhecido se não fosse o trabalho
    • Um acidente que me ajudou a superar um mau hábito
    • Como internado numa UTI eu decidi que um dia correria uma maratona
    • Um tema extra que eu pensei nesta semana: Retrospectiva 2016 #risos
perfeicao-stagnacao
Pixabay

Olhando com calma estes principais motivos, deu pra reparar que o medo e o perfeccionismo são as principais causas do bloqueio criativo. Engraçado como estas duas situações tem poder no cérebro humano e o quanto isto pode travar alguém, em qualquer esfera.

 

Se você um dia se encarar em situações como estas, tem muito conteúdo na internet para ajudar a se livrar do bloqueio criativo e voltar à ativa. Algumas dicas que eu achei bem legais são:

Como conclusão, a principal dica para combater o bloqueio criativo é sentar-se e escrever: sobre o que for, ou sobre o próprio bloqueio, mas escreva!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s